terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

“Abaixo à ministra, queremos tosta mista!”

. Hoje, dia 3 de Fevereiro, o bar voltou a funcionar em pleno

Com este grito, os estudantes da Escola Secundária Augusto Cabrita, em frente à Câmara Municipal do Barreiro, demonstraram a sua indignação quanto ao facto do Bar da escola estar fechado.
Assim surgiu uma manifestação espontânea que pretendeu apoiar a Escola, e pressionar o Ministério da Educação para a solução do problema.

Nesta 2ª feira, por volta das 10:00horas, e perante o previsto o bar da escola não abriu.
Entre os dias 26 a 30 de Janeiro, o órgão de gestão da ESAC, já tinha passado a informação à população escolar (alunos, professores e funcionários) que o bar da escola seria encerrado a partir do dia 2 de Fevereiro devido à falta de funcionários, não havendo previsão para a sua reabertura.
Os alunos concentrados na entrada principal da escola fizeram-se ouvir, gritando palavras de ordem contra a inoperância do sistema: “Sem condições, fechamos os portões!”. Seguidamente foram informados por um elemento do C.E., a professora Ana Paula Dias, das diligências já tomadas pela escola perante os serviços competentes da DREL. Estava-se a aguardar uma solução.
Sem solução à vista, os alunos não se fizeram esperar. Organizaram-se em manifestação e rumaram em direcção à Câmara Municipal do Barreiro com o objectivo de demonstrar o seu descontentamento. O tumulto generalizou-se em frente ao edifício da Autarquia, facto que levou à intervenção da PSP, no sentido de proceder ao descongestionamento do trânsito perante a impaciência de alguns automobilistas.
Em resposta aos ímpetos dos jovens manifestantes, Ana Cristina Silva, chefe da divisão da educação, apelou à calma e de imediato providenciou uma reunião entre três alunos e a Vereadora da Educação e da Juventude, que após ser informada do problema, se comprometeu de imediato em entrar em contacto com o Ministério da Educação no sentido de tentar o possível para ser encontrada uma solução. A satisfação foi geral e ouviram-se os aplausos dos alunos.
Hoje, dia 3 de Fevereiro, o bar voltou a funcionar em pleno.

Em conclusão: os alunos perderam algumas aulas, mas ganharam em respeito e condições.

Texto de Sílvia Amaro
Fotos Cátia Assunção
http://www.rostos.pt/inicio2.asp?cronica=71409&mostra=2&seccao=as_escolas&titulo=Escola_Augusto_Cabrita_-_Barreirob

1 comentário:

Lai Cruz disse...

Deixei um mimo para ti no meu blog.
Um abraço

A Caçadora de Tesouros
(que Não entregou O.I.)