segunda-feira, 21 de abril de 2008

Violência escolar: Professora agredida na escola Padre Abílio Mendes, no Barreiro

Barreiro, Setúbal, 21 Abr (Lusa) - Uma professora da Escola EB 2º e 3º Ciclos Padre Abílio Mendes, no Barreiro, foi hoje agredida por uma aluna, disse à Lusa fonte da PSP local.

A mesma fonte explicou que a professora se deslocou à esquadra da PSP do Barreiro para apresentar queixa contra a aluna e que foi ao Hospital do Barreiro para ser observada.

A Lusa contactou o Agrupamento de Escolas Padre Abílio Mendes, no Barreiro, que se escusou a confirmar ou a desmentir a ocorrência, limitando-se a referir que não comentava a situação.

Fonte oficial do Hospital do Barreiro confirmou à Lusa que a professora vítima de agressão deu entrada nos serviços daquela unidade e que estava a ser observada, referindo que era a única informação disponível no momento.

AYL

Lusa/Fim

3 comentários:

Anónimo disse...

CAMINHANDO ...
PASSO A PASSO GRANGEAMOS O QUE MUITOS DUVIDAM. UNIDOS E EM ESPÍRITO DE EQUIPA NÃO SEREMOS DE MAIS PARA LEVAR A BOM PORTO OS OBJECTIVOS A QUE NOS PROPUSEMOS. EDUCAR! EDUCAR SIGNIFICA PERCORRER ETAPAS. ETAPAS ESSAS QUE VALE A PENA PERCORRER SE A ELA ESTIVERMOS VINCULADOS.

http://gestavea-caminhando.blogspot.com/

Anónimo disse...

Nada disto faz sentido. Nada é coerente neste processo. Esta Ministra entrou no Governo com um alvo a abater: Os Professores, fez disso a sua luta, o seu cavalo de batalha. Que me lembre os professoresjá são avaliados faz muito tempo e o que passa para a comunicação social é que os professores nunca foram avaliados, nunca se sujeitaram a provas para ingressar no ensino, e pergunto eu: Os estágios, as profissionalizações em serviço eram o quê?
Combate-se a avaliação dos professores, por causa do insucesso dos alunos. Mas esta gente é parva ou quê? O grande problema, o maior de todos os problemas é a indisciplina que grassa nas escolas. As regras de educação não existem. Os currículos que o ME todos os anos manda para as escolas (sem consultar os professores) num manifesto facilitismo, dá este resultado, que é como eu lhes chamos. " Os analfabetos diplomados"... Claro, isto começa logo no bom exemplo do 1º Ministro, não é?

Atenção colegas, estejam de olho aberto, porque ainda agora a procissão vai no adro. Ou muito me engano, ou até às eleições, ainda vem muita coisa para lixar os professores. Não devemos baixar a guarda.
Fiquem bem,
Abraços

Anónimo disse...

E muito bem feito aquela professora estava apedilas a muito tempo nao tenho pena nenhuma.