domingo, 16 de março de 2008

Se os professores desmobilizarem será a desgraça total!

"Inclino-me a pensar que os sindicatos vão, mais uma vez, desmobilizar os professores a troco de coisa nenhuma. Umas cedências de pormenor, mantendo o modelo tal como está, para dar a ideia de que houve recuo e que todos ganharam. Se assim for (oxalá me engane!), será uma desgraça para os professores. Com os professores de joelhos, outras malfeitorias virão: fim das pausas da Páscoa e do Natal, escolas abertas e com alunos durante a Páscoa e o Natal, formação contínua aos sábados, etc. A profissão tal como a conhecemos está em vias de acabar. A escola pública vai morrer. As classes alta e média alta vão colocar os seus filhos em colégios privados e as escolas públicas transformar-se-ão em imensos CEFs onde não se aprende nada, apenas se guardam crianças e adolescentes. Os professores assistirão ao nascimento de um outro estatuto, ainda pior que o actual: o estatuto de prestadores de cuidados sociais e de empregados domésticos dos pais."

Ramiro Marques

2 comentários:

José Luiz Sarmento disse...

Se os sindicatos nos traírem de novo estarão a dar um tiro no pé. Ficarão desacreditados de vez; e da próxima vez que tomarmos alguma iniciativa à margem deles não deixaremos, como deixámos desta, que se ponham à frente como se fossem eles a comandar.

Anónimo disse...

Os sindicatos têm a vida difícil, nos tempos que correm. Naturalmente que algum ou alguns vão ser aliciados e cair no melaço, eventualmente. Porém, no dia Oito de Março de 2008, saltou à evidência que há muita gente - bem fora dos sindicatos e dos corredores dos poderes burocráticos - que não abdica de ser gente - e com isso todos precisamos de contar. Não há que ter receios, a não ser que a mescla inunde tudo.